Publicado por: mistermadala | Agosto 8, 2007

NACALA – praia

About these ads

Responses

  1. It´s fucking bizar!

  2. adorei a ft mas sem a garota

  3. Nasci em Nacala em 1969 sei como é maravilhosa esta praia
    um abraço a todos

    • Boa tarde Jorge.

      sera que podia dar uma ideia como e viver em nacala? estou com algumas prespectivas de ir para la trabalhar e como diz que nasceu la deve saber tudo sobre este sitio.

      Obrigada

      • Sr. Viana,

        Li neste Blogue Moçambique, que ia trabalhar para Nacala, eu também lá estive em 1970 e 1971 no BCP 32.
        Estive para lá ficar a trabalhar numa Gráfica, mas o coração e as saudades da família, fizeram com que eu voltasse Portugal, no qual fique bem arrependido.
        Qual é o seu trabalho?…
        Gostava de entrar em contacto consigo

        fernandolus.pacheco@gmail.com

        Um Abraço

  4. fico maravilhado quando vejo imagens da minha terra tive aqui em 74 joguei muito bingo no ferroviario de nacala vi muito cinema no parró enfim é bom relembrar.obrigado

    • Estive em NACALA como militar da FAP mas poucos meses, adorei a pria de Fernão Veloso e fiz grandes almoços num pequeno restaurante que lá havia perto do farol.

    • Viste muito cinema gracas à iniciativa de desenvolver a cultura local e a amizade entre gentes,PROPOSTA por um grande dinamizador de Nacala e do PARRO,chamado Tarmamade, com a ajuda do INFATIGAVEL Admlnjstrador Alves
      SAUDACOES FRATERNAS DAQUI DE PARIS

      PS EM BREVE FAREI A MINHA VISITA DE ROTINA A LISBOA,JUNTO DO M/BAIRRO DE CARNIDE
      PS2 DE NACALA,PROCURO MEIOS ,SEGUNDO CERTIDAO DE OBITO DO M/PAI,CERTIFICANDO HAVER UM HERDEIRO,DE JUSTAMENTE RECUPERAR O TERRENO, ONDE O FUTURO CINE TEATRO TARMA ESTAVA SENDO EDIFICADO.

      AGRADECIMENTOS ANTECIPADOS AOS NACALENSES QUE POSSAM AJUDAR ME A ORGANIZAR NESTE PROCESSO

      JOSEF TARMA

  5. Estive no Aeródromo Base nº 5 em Nacala entre 1967 e 1969 a cumprir serviço militar e durante os 28 meses que lá passei fui muitas vezes a essa Praia de Fernão Veloso acompanhado de alguns camaradas de «armas». A melhor recordação foi as amizades de verdadeira camaradagem que lá fiz. Éramos uma verdadeira família – “um por todos e todos por um”, o que nos dias de hoje é como encontrar uma agulha num palheiro. Para todos esses camaradas, um abraço do tamanho do mundo.

    • Para ANTÓNIO CARVALHO. Não sei quem és nem o teu nome me diz algo. No entanto fomos colegas de unidade de SET67 a DEZ69. Prestei serviço no Posto de Rádio. Um abraço.

      • Boa tarde José Santos. Em resposta ao teu comentário, apraz-me dizer-te que prestei serviço na Secretaria como Amanuense. Todos os dias fazia a Ordem de Serviço da Unidade e era conhecido pelo “Carvalho”. O Comandante da unidade era o Tenente Coronel Piloto Aviador Joaquim José Correia, já falecido. Tomei conhecimento do seu falecimento através do jornal Correio da Manhã. Aproveito a todos que passem por este sítio e que tenham passado pelo AB5 de Nacala no período de Maio de 1967 a Setembro de 1969 que contactem com este vosso amigo de comissão.
        Um abraço e até Sempre!

    • Li com muitas saudades muito do que aqui se escreve sobre Nacala. Fiz o meu serviço militar no AB5 (Força Aérea) entre Julho de 1969 até Dezembro de 1971 e presenciei muito do que aqui se fala, em especial o acidente que o Tony comenta do jovem que morreu electrocutado num jogo de futebol de salão no campo junto ao cinema. Tinha saído do cinema e antes de regressarmos para a Base ficámos a assistir ao jogo e quando o jovem se encostou à rede muito transpirado, caiu para o chão e ali ficou instantaneamente. Eu e meus companheiros estávamos precisamente por detrás da baliza do lado do cinema e já tínhamos notado e dado alarme que a rede estava a passar corrente, embora fraca, mas dava para nos apercebermos que estava a dar choque. Não era muito forte, mas como o jovem estava transpirado ficou ali de imediato. Lembro que até ficou todo o mundo chocado pois o rapaz morreu por volta da meia noite e o funeral foi no dia seguinte às nove da manhã, por pouco enterravam o corpo ainda quente. Como aqui no continente era (e é ainda) obrigatório aguardar 24 horas para o funeral, aquilo pareceu mesmo muito estranho. Gostaria de contactar com pessoal que esteve naquela terra linda que recordo com muitas saudades. Me escrevam sem problema pois vou gostar muito de conversar convosco.

      • Eu também vivi em Nacala de 1966 a 1972, como militar e civil. Fui especialista da F.A.P.destacado no BCP32. Como civil trabalhei no despachante Pelotas e na Socajú. Joguei muito futebol de salão pelo s paraquedistas e não só. Esse moço que morreu electrocutado era o Durães, saudoso amigo e colega no Pelotas. Foi uma tragédia. Na altura do acidente eu estava no hospital em Nampula, pois tinha sido operado. Quando me deram a notícia fiquei completamente destroçado, pois eramos muito amigos. A culpa, indirecta, foi deu tal Nunes dos Caminhos de Ferro que depois de avisado, várias vezes, de que passava corrente ele nunca ligou. Uma vez eu ia lá ficando, pois encostei a cara nas redes de metal que ficava atrás da baliza, apanhei um daqueles choques!!! Avisei o tal Nunes do que se passou, mas ele não ligou nenhuma. Não sei se te lembras de mim, de qualquer maneira um abraço do FINS.

    • tambem estive no ab.5de 66 a 69 quem nao se recorda do condutor O BRANCO” la eramos uma irmandade
      escreve-me

  6. Também devo ter subido a essa árvore em criança. Lembro-me de subirmos e saltarmos das árvores que cresciam dentro de água.
    Que espécie de planta será?

    • D.Olinda.Ando por Nacala e arredores desde 1987, vivo no muxilipo e praticamente vejo diariamente essas arvores como se refere vivem na agua salgada, ´e designada de MANGAL infelizmente tende a desaparecer pois é demasiado procurada, mas o mais desastroso são as populações dizimarem para fazer carvão pondo em risco os locais de reprodução dos mariscos e diversas outras especies.

      • msr amorim gostaria de receberfotas da minha casa qui ficana cidade alta em nacala. Se o sr me poder tirar as mesmas e enviar para gonsalovital@hotmail,com agradecia.a casa e uma das duas iguais e ao lado uma da outra de rc e 1º andar,contateme que eu envio um maopa do google

  7. estive em nacala-b c p 32 como pára-quedista, e os locais que mais adorei foram, a praia dos tesos, e fernão veloso, local onde se comiam uns valentes chorrascos, acompanhados pelas respetivas basucas, locais maravilhosos que visitei novamente em 2005 quando fizemos uma visita de 15 dias a essa maravilhosa terra, gostaria de lá voltar de novo, espero que deus me dê vida e saude para concretizar essa pretenção.

  8. Estive em Nacala-BCP 32 como pára-quedista, em 1970/72 o que mais gostei e recordo com muita saudade é a Praia dos Tesos em especial a caminhada que fazia de ida e volta, a Cidade muito sossegada.
    Gostaria de um dia lá voltar nomeadamente a Nampula.

    • Tambem estive no 32 entre 72 e 74 as bazucas do bar eram um espetáculo e a praia dos tesos era do melhor e então quando se juntava o nosso saudoso LOURO o fininho o campos o almeida o silva o cascais e outros ! que saudades desse tempo . sou o Santos 698/71

  9. eu gostei gostaria de visitar mas esta praia

  10. nasci em nacala porto a 13 de março de 1967 e adoro aquela cidade, as suas praias e a sua configuraçao geografica. maravilha no indico. visitem-na.

  11. Estive em Nacala como militar BCP 32 Gostaria de lá voltar.

    • Boa tarde caro amigo Almeida,

      Também vivi em Nacala, cidade que adorei viver com a minha família. Frequentei a escola primária até à minha 4ª classe. A minha primeira casa que eu vivi em Nacala, foi junto à pria dos pescadores que ficava ao lado do porto mar, o que meu mais gostava era de ir para a praia e pescar naquelas águas cretalinas, também fazia parte dos escuteiros, em que a sede ficava junto à igreja, também fui nessa altura acolito.
      Recordo-me das matinés no parró, lembro-me ainda hoje da morte de um amigo por electrocução, no ringue a jogar futebol salão, junto ao parró.
      Na altura vivia, no bairro dos colaboradores que trabalhavam na central eléctrica, junto aos contratados. Adorei aquela terra maravilhosa.

      Abraço,

      Fernando Paredes

      • Amigo Fernando Paredes, fui para essa Cidade em 1967, como tropa da Força Aerea, estando a cumprir serviço no BCP 32. Tambem assisti a morte do amigo que morreu electrocutado quando a transpirar se encostou a rede para apanhar a bola. Senti imensa pena do amigo e revolta pelo responsavel Nunes se nao me falha a memoria. Vivi la e morava na cidade alta. Joguei como guarda redes no novo campo do Ferroviario e fazia locuçao no mesmo. Joguei no Benfica e no Desportivo tambem como guarda redes. Depois fui para Nampula APIE onde estive ate 1983, fiz parte de varios conjuntos musicais como Astros e Incriveis, mas nao havia comparaçao como Nacala devido a esta nao ter praia. Ainda me vem as lagrimas quando me lembro da baia de Fernao Veloso, praia dos tesos e nao falando na Ilha de Moçambique onde enchia a malvada de camarao e lagosta e cervejola basuka Manica, 2 M e Laurentina. Um abraço a todos os k por la passaram e ainda residem naquele Pais maravilhoso.

      • Olá, sou a Raquel, mais conhecida por Quelinha, tbm vivi em Nacala, os meus irmâos sâo o Victor Pereira e Rogério Pereira, trabalharam mo Pelotas, despaxante, o meu pai era inspector do porto mar, lembro-me perfeitamente da morte trágica do jovem k de momento nâo me recordo o nome, mas os meus irmâos tavam a jogar km ele, foi mt mau, ainda hoje tenho a imagem nítida na mh mente, frequentava mt o parrô, iamos aos bailes e cinema, k saudades. Viviamos em frente à escola primária e íamos sempre ao Pic-Nic com o pessoal todo beber uns refrescos e conviver, enfim é bom recordar td isto, com kem conhece bem aquela cidade maravilhosa, os partis k fazia-mos aos fins de semana qundo estávamos de férias, sou amiga dos Bablis, da Dadinha e Paula filhas do Administrador, ex cunhada da Anabela Marques do Nico do Horácio das motas do João Lory do Miguel Lory, enfim de outros tantos. Bjs para todo o pessoal k teve nessa linda terra.

  12. Amigo Fernando Paredes

    Eu também vivi em Nacala até Junho de 1973.
    Morava no bairro onde viviam os policias do porto, junto ao cajueiro onde se fazia o mercado.
    Fiz lá a escola primária e o 1º. e 2º. Nessa altura tinhamos aulas nas salas de aulas que ficavam nas traseiras da casa da professora que era na rua da escola de condução e em frente qo quiosque dos gelados.
    Fizemos exame do segundo ano em Nampula.
    O 3º. ano já fiz no novo liceu que tinha então aberto.
    Também fui escuteiro e acólito, portanto devemos ter sido colegas. Nasci em 1959.

    Um abraço para si e para todos os que viveram ou passaram por aquela terra que nos ficou no coração.

    Carlos Santos

    • Olá Carlos Santos´sou a Raquel k á dias falei convosco´sendo assim´vou tratarte por tu porque és da minha idade pois nasci tbm em 1959´mas na Beira´dpx é que fui para Nacala. Lembras-te de mim´dos meus irmãos Victor e Rogério Pereira´jogávam ambos á bola pelos despaxantes o Victor mais tarde já na tropa no DT6 ´do Acácio o maluco das motas o Beto Magalhães (já falecido) a Dalila os Martins da Cidade Alta e mts mais´isto é só para ver se xegas á mh pessoa e dos meus irmãos, referente ao ÀB5, BCP32 e DT6 se quizerem comentar estejam á vontade, porque o meu Victor mt futebol teve convosko (Fins, Eusébio do AB5, Morgadinho nosso cabo especealista k andava com as mãos para cima. Sargento Leão do 32 e muitos mais). Um abraço grande á malta do famoso Apolo 11 ( CARRO). Pronto por hoje é tudo´pois tenho o jantar ao lume´abraços e bjs para tds.

      • ola eu sou o Gonçalo vivi em Nacala ate 1976 nasci em 1961 nao estou a ver a Raquel mas tenho uma vaga ideia de ti. Eu era muito amigo do jorge Martins da cidade alta. Eu vivia na cidade alta . Gostaria de contatar com pessoal da minha idade que esteve em Nacala . gonsalovital@hotmail.com

      • Olá Raquel, nasci na Ilha e vivi em Nacala até termos que vir por causa do 25 Abril, não me deves conhecer mas talvez conheças a minha irmã, a Maria do Mar. O meu pi era o Hugo Wellenkamp, piloto da barra. Também conhecíamos os Bablis, os Tabordas e os Alves.
        Um abraço macua e espero que possamos todos voltar à Nossa terra.
        Michelle

      • RAQUEL sera que sabes onde para agora o tal EUSEBIO era um esquerdino formidavel jogava pelo AB5 eu sou desses tempos adorava saber onde anda essa malta eusebio era natural da Ilha da Madeira

    • Já que não comentar à mensagem do Tony, em tempo útil, faço-o aqui e agora. Pelos dados que descreves, pareces-me ser um grande amigo do BC32. Por acaso não és o « Tony do Rock» como nós te chamávamos ? Fico à espera de um resposta tua, para continuar esta conversa. Eu sou o Fins e, além de outras coisas, jogámos futebol de salão em Nacala.

    • Quelinha, desculpa o Rogério trabalhou no Tonecas, foi meu colega……..estou encantada toda a gente que passou por Nacala, veio com ela no coração até aos dias de hoje……….

    • olá Carlos Santos
      Com as reportagens que têm dado na tv sobre Moçambique, cada vez tenho mais vontade de saber como estará a cidade onde passei a minha infância,e posso dizer mesmo a melhor fase da minha vida. Pois a escola que frequentou era na minha casa. Sou a Paulinha, filha da Prof. Fátima Petronilho e do Sr. Nunes. E esta eh?Também tenho muitas saudades do quiosque dos gelados da d: Adelaide e do seu filho Marinho.Se por acaso tiver noticias de pessoas que lá vivam neste momento gostaria que me facultasse os dados delas.
      Quase nem acredito que estou a contactar com alguém que frequentava a minha casa. Infelizmente tenho vivido momentos de muita tristeza pois perdi tragicamente o meu irmão mais novo, o joão há 16 anos , o meu pai há 10 e agora Há ano e meio , a minha força confidente e amiga querida mãe. Se tivesse descoberto este blogg mais cedo e ela ainda aqui estivesse teria feito tudo para o encontrar.

      Um abraço, aguardo noticias suas
      Paula

      • Ol sou a Lenita filha do Ventura e da Helena que trabalhava na boutique Bruxa. Sa de Nacala em Setembro 1974. Estudei no colgio Ferno Veloso. Algum se lembra? Era amiga da Calica, Marito…

  13. BOA TARDE CARLOS SANTOS ESTIVE EM NACALA ATE´SETEMBRO DE 1973, JÁ ESTAVA NO LICEU, TAMBÉM FUI ESCUTEIRO, AINDA NO TEMPO DA DADINHA (FILHA DO GOVERNADOR DE NACALA) QUE FOI MINHA MADRINHA DE EXPLORADOR NA IGREJA DE NACALA. VIVI NO PRÉDIO DO MONAPO PERTO DO BAR LUSITANO COM TRASEIRAS PARA O LARGO COM JARDIM E TANQUES ONDE JOGÁVAMOS À BOLA. NO LICEU UM DOS MEUS PROFESSORES ERA O PROFESSOR PAIVA QUE TAMBÉM ERA PILOTO DA BARRA E A DISCIPLINA DELE ERA FIFICO-QUIMICA.

    SOU TÓ KRUSS (COMO ERA CONHECIDO NO FUTEBOL)

    • Olá Tó, como vai a Ana, a irmã gémea. Fala a Carmo, fui tua vizinha no prédio onde vivias. tu estavas no terceiro andar, nós vivíamos no segundo. Foste colega do Vítor, no Colégio Fernão Veloso. Os nossos pais tabalhavam na Socaju….e muito mais te poderia contar. A mãe é Sara. Falas no professor Paiva, piloto, deu aulas de Matemática, de Físico-Química, mas também de História e Geografia. Abraço. Posso ainda dizer-te que brincavas muito com o meu irmão Vítor Manuel Vasques de Carvalho

      • Olá Carmo, estamos todos bem com menos uma pessoa o meu pai falecido aos 45 anos.
        É verdade fomos vizinhos e o teu pai trabalhou com o meu, tu e o teu irmão lembro-me bem a ida para o Liceu todos os dias, e as maroscas debaixo da MANGUEIRA DA PORRADA como chamavam.
        Espero ter mais noticias vossas.
        Eu vivo como sempre vivi aqui perto do Estoril, tenho mais um casal de irmãos além da Ana Maria (Gemea) que conheceram.
        Lembro bem a tua mãe na vossa cozinha a fazer truques de magia para nos entreter.
        Escreverei mais coisas, são tantas as lembranças. Grande abraço
        o meu mail pessoal (antonio.kruss@sapo.pt)

    • ola to kruss eu lembro me de ti . ACarmo era colega da minha irma aLena Vital
      o meu email e :gonsalovital@hotmail.com

  14. Estive em Nacala, no 6.º Destacamento Terminal entre Março/1973 e Setembro de 1974. Bela cidade, com praias de morrer. Fernão Veloso e Relanzapo, jamais esquecerei, autentico Paraíso. Cheguei a organizar torneios de futebol de salão. Grandes jogos entre BCP32 e o Destacamento Terminal.
    Lembro-me do Trafaria, do Costa, do furriel Moura que esteve comigo no quartel, e que morava em Nacala. Do Costa,que trabalhava numa casa de ferragens junto ao quartel e também da Pastelaria do Rosas. Belos tempos.

  15. Isso que diz liberdade,sem que e voce pos nao? Wamphula terra macua com seus macuinhas nas suas liberty.
    Nos queremos isso mesmo.Do que sei na cidade alta tem boas Discotecas non stop.

  16. Já fiz um cometário anterior, adorei saber k há mt boa gente a falar tão bem de Nacala, cidade do qual tenho mts saudades, onde vivi a minha adolescência, mt feliz, tou em Sines e ainda não me consigo identificar com muita gente de Portugal, são completamente diferentes de nós, mas é assim a vida, agora tamos ká , já km família formada e fikamos sempre km a lembrança das koisas boas k vivemos lá, bjs para todos.

    • Olá, eu sou a Lenita, filha da Helena da boutique “A Bruxa” e do Ajud Despachante António Ventura.
      Estive em Nacala e quando saí de lá em Setº de 74, tinha 12 anos. Vivia junto ao Colégio Fernão Veloso onde estudava e ao ler estes comentários (1ª vez) tenho uma mistura de memórias em que tudo parece um turbilhão…os meus vizinhos eram a Calica irmãos.
      Nacala está profundamente no meu coração e embora esteja desde então em Portugal jamais esquecerei África…

      • Alo Lenita ,sou filho do monteiro de nacala ao ler o teu comentario vieram-me recordações de nacala com a vossa familia estiveram muitas vezes na nossa praia de Quissimajulo .

      • Olá Rui (Bjeu) né? Sou a VITAL lembras-te? Eu lembro-me bem de ti. Também tenho muitas saudades de Nacala e de tudo o que vocês dizem neste blog, também conheço a Quelinha, eu tb era amiga da Dadinha e da Laura Maria Alves Santana, que é irmã da Cesaltina q tb tem participado. Digam por onde está todo a gente.Beijinhos a todos. mail : tufas58@sapo.pt

  17. Também estive na FAP, Allouette, nos Vampiros . A família e o restaurante na praia era do Aleluia. Hoje está destruído. Estive eu Angelo Garcia João Santos Açoreano que agora está no aeroclube de maputo

  18. Estive na FAP Allouette Vampiros O restaurante era do Aleluia

  19. Sou Alberto Jorge Ramalho “O Alentejano”, tambêm estive na BA5 NACALA entre ABR67/JUN68, como CB-MMA pertencia ao grupo dos destacamentos, fiz vários, dos quais destaco Mueda, Macomia, Pemba (antiga Porto Amélia), posteriormente fui transferido para Maputo (antiga Lourenço Marques) JUN68/SET69, voltando ao continente com comissão cumprida.
    Adorei este PAÌS, ADOREI MOÇAMBIQUE, na altura fiquei a conhecer um pouco este MARAVILHOSO PAÍS, porque voei muito tanto no Norte zona de Cabo Delgado, como na zona Sul.
    Não posso nunca esquecer a cidade de Nacala, os seus devertimentos á noite, os seus bares, maricos e cerveja, as idas á noite passar alguns momentos na esplanada do bar da praia (que já não me lembro do seu nome), na praia junto ao bar onde tomei algus banhos, na praia de Fernão Valoso, e a “caminhada” de ida e volta da BA5 á “Praia dos Tesos”, que maravilhosos banhos se tomava nessa praia e se fazia pesca submarina em águas tão cristalinas com uma flora e fauna maritima luxuriante, munca mais terei mumentos tão belos como esses.
    Não posso também esquecer as maravilhosas viagens aéreas que fiz nas delocações aos “destacamentos” que se encontravam no interior da Provincia de Cabo Delgado em “Auster”, “DO-27″ “T6″ e “Aluette 3″. Independentemente da nossa “situação militar” eu adore viver em Moçambique (três anos). Adorava LÁ voltar, e não sei, pensando bem, ficar por Lá (Nacala ou Pemba), colaborando numa instituição de solidariedade, onde podesse colaborar muma ONG, para passar o meu tempo de aposentação.

    Um FORTE ABRAÇO, para TODOS os que viveram ou passaram por aquela “TERRA” que ME ficou no CORAÇÃO.

  20. boas pretendo montar um ecoresort com bengalows em Nacala,na praia quem estiver interessado diga algo,tel.918991538 mail – ruimsf1@sapo.pt

    • Eu pensava montar um restaurante na praia de fernão veloso. Como é isso de financiamentos?

      • Sr. Joaquim acerca de restaurante em Nacala por favor telefone-me 918991538 ou email .. ruimsf1@sapo.pt

    • Olá Boa Tarde…..
      Gostava de saber melhor o que pretende fazer…!! Se já tem terreno e projecto aprovado para o Ecoresort.??
      Cumprimentos,
      Helena
      Telm. 914701058 ou mhelefranco@gmail.com

  21. amigos de NACALA, venho novamente ao vosso encontro, também assisti à tragédia passada no campo de futebol de salão do ferroviário junto ao PARRô do Sr. Vasconcelos. sou amigo do despachante Pelotas, conheci bem o Leão (goleador do BCP32) Grandes jogos entre o AB5 com o FINS na baliza, as belas praias de Fernão Veloso, Nacala Velha, a familia Bably, (Nitin,Youghese, Barat,), familia Taborda (Rui Carlos Belinha), Rui Rocha, Bebita, Rui Lito filho do despachante, Paulo Alves da loja da esquina dos prédios MONAPO, a Dalila, o pessoal do motocross (Cacito, Andrade) vivi lá desde 1967 até 1973.
    Gostava de lá voltar haja saúde, e juntar algum. Na volta fico lá pela pesca, caça e passeios por ilha, nampula ,Chocas, Porto Amélia etc. Abraços a todos e saudades.

    • Olá Carlos Kruss, chamo-me José Henrique Fins e estive em Nacala, como militar e civil. No seu comentário fala do meu nome o que muito me apraz. Eu conheci um Kruss em Nacala que era marido da Sara Kruss e, salvo o erro trabalhava na Socajú ou na Cicomo. Fala daquelas pessoas todas que eu também conheci e de quem tenho muitas saudades.

      • Olá Fins, Sou o filho da Sarah Kruss e do meu falecido pai (Fernando Kruss) que nos juntávamos na praia (onde tu uma vez te sentis-te bem mal depois de terem comido um belo de um petisco (praia do farol). Tenho uma foto onde estás tu, o Pelotas,o meu pai, o Formiga e outro rapaz. dou-te o meu mail (antonio.kruss@smm.com.pt) e manda-me o teu para enviar a foto.
        Também deves te lembrar que me levaste uma vez ao Hospital, quando no PARRÔ caimos todos (miudos) da prancha a baixo e eu abri a tola e tu foste o 1º a socorrer-me. Vivo no Estoril desde sempre e estou com 55 anos, (o meu pai foi saudável e foi embora com 45.
        Tenho muitas recordações de Nacala. Lembro o Enfermeiro BRAGA que me fez a fisioterapia toda ao braço que parti nas CHOCAS, ela estava no AB5. Lembro os Tabordas (o Rui é casado com a minha irmã e já lá estão 4 filhos.
        Abraço, vou escrevendo.

  22. Olá pessoal que viveu em Nacala, tal como eu. Fui para Moçambique trabalhar em 1970 (Quelimane e Nampula) depois de cumprir o serviço militar no Porto. Fui para Nacala em 1972 onde estive até Novembro de 1975, passando lá a independência. Trabalhei como gerente do supermercado Norte Comercial que depois passou a ser Montegiro (Monteiro & Giro,Lª). A seguir fui chefiar o escritório do Despachante Andrade e Silva (Toneca). Depois de ter vindo para Portugal (Porto), fui lá de férias há 2 anos matar saudades. Vim triste com o que vi. Tudo estragado, falta de alimentação, insegurança! Consegui lá contatar um ex-colega e amigo (Mussagy) do escritório do Despachante Toneca, que me foi orientando no necessário. Estive instalado num resort que existe em Fernão Veloso, que para comer, tinha que comprar o peixe e marisco na praia e mandar fazer no resort, pagando aí o trabalho!!! De qualquer forma adorei ter ido matar saudades. Tudo de bom para todos. Aníbal Carvalho.

    • Anibal Carvalho, trabalhei no despachante Tonecas até 4/75, não me lembro de si…….na altura em que lá estive o chefe da Importação era o Augusto Fragoso e da Exportação o Agostinho……..será que foi posterior a 75?

  23. Olá Nacalenses
    Sou a Leonor fui vizinha da Raquel (Quelinha) vivi em Nacala de 1960 a 1975
    Depois de ler estes comentários, não pude deixar de comentar.
    Muitos dos nomes mencionados ainda me lembro, O Bebita foi meu colega os Tabordas foram inclinos dos meus Pais, os Bablis foram e são meus amigos e outros revi no almoço do passado dia 31 de Março no almoço dos Macuas.
    É sempre bom matar saudades.
    TáTá

  24. olá amigos de nacala
    Durante os anos de 68 a 71 trabalhei na Companhia industrial do Monapo onde conheci um grande amigo de nome que dava pelo nome do Pinô ou Binô. Ele ela serralheiro mecânico ou mecânico de viaturas e máquinas.
    Quem souber ou tiver algum contacto ou a morada do potencial amigo divulguem aqui por favor que eu gostava de voltar a reencontrá-lo.

    estou convosco
    RPMD

    • Raul Martins ????? trabalhei na EMPREZA a do sisal mas no RIO conhecia toda a jente e muito mais os do futebol de salão , Serafim , Oliveira , Teixeira , tinha alguma proximidade com os Candeias , Quintas , Ribeiro enf. etc. ABRAÇOS

      • Amigo josé teixeira … obrigado por ter respondido mas continuo com dificuldade em associar os nomes que mandou ao nome por que eu o conhecia. Só sei que dava pelo nome de Duque Pinô e também estava na empresa de Monapo Rio e andou embeiçado na época por uma jovem de raça negra de nome Paula Amine Momade que já faleceu. Qualquer informação adicional ou cotacto poderá ser útil. Obrigado e abraços

      • Caro Raul Martins : já há algum tempo que não vinha a este saite e até fui chamado á atenção por um colega sobre o teu comentário , nessa data trabalhava éu na EMPRESA AGRICOLA DO MONAPO a do sisal ,das bombas de gasolina e da loja cujo encarregado éra o Sr. Azevedo e na caixa estava a Fernanda Baptista e o filho do Azevedo foi piloto de desinfecçoês aéreas lá em Moçambique mas já tinha estado a trabalhar na Companhia Industrial do Monapo em 65 e 66 mas ao serviço do Instituto do Algodão de Moçambique na colheita das amostras da semente do algodão que éra como sabes com que a CIM trabalhava mas depois da tropa saí do IAM e fui parA a EAM , a do Alemão , nas oficinas da CIM estava o Serafim que mora em Vizeu e por isso pensava éu que conhecia todas as pessoas se quizeres saber o meu email ou outras coisas manda uma SMS para 960231268 ABRAÇO

  25. nacala conhecho de passajem mas adorei

  26. amigos de nacala
    Estive em nacala de 2007 a 2008 numa missão de serviço como assesor de um projeto militar de Portugal com Moçambique.Posso dizer-vos que muitas dos locais aqui comentados,se mantêm com poucas alterações muito embora os edificios estejam muito degradados mas ainda permanecem com aquele encanto de áfrica. Ao principio é um choque ao fim de uns meses aquela saudade.
    Posso-vos dizer que fernão veloso já não é só praia e ponto de venda de peixe. Agora tem um restaurante mediocre e uns puarrôs para aluguer, muitas casas em cima da praia de gosto duvidoso, não deixando todavia de ser uma bonita lingua de areia. O Relansap esses sim praia edilica de limpidas e quentes águas do indico, não fossem os constantes assaltos dos locais que desaconselham idas sem ser em grupo ou com alguma segurança. A areia autêntico barro branco do melhor que vi até hoje.
    A cidade mantém algum vigor ainda mais agora que estão em projeto varios investimentos, como seja a previsivel passagem do aeroporto militar em aeroporto civil. na zona do porto os contentores e navios entram e saem a bom ritmo, a fabrica do cimento continua a produzir, a linha de comboio está a ser modernizada e as destilarias vendem bem a par das inumeras lojas de monhés que misturam os televisores made in india/china acomodados no chão com cimento, texteis e bens de primeira necessidade.
    Nestas lojas não houve nem há investimento, ocupam os espaços deixados vagos pela nossa retirada, como que aguardando também por uma retirada rapida que não lhes dê grandes prejuizos. Pouco hospitaleira esta gente que parece ter uma natural apetência para o controlo atento da entrada e saida de contentores do porto. A bela avenida de acácias rasga a cidade alta á cidade baixa com o hotel Maiaia e hospital velho de um dos lados e do outro um soberbo edificio de 14 andares abandonado quase paredes meias com a escola Musso de e a mesquita e a Sé Catedral de Nacala.
    Na parte alta da cidade os monhés fizeram grandes casas com garagens onde abundam 4/5 carros topos de gama(porches cayenne, Hummers etc, etc a contrastar com uma multiplicidade de metais amarelos e azulejos mal combinados e acabados das vivendas. À porta as ruas são todas de terra batida, com muito pó em tempo seco e autênticos lagos quando chove. Nos sulcos deixados pela chuva são depositados os consumiveis/detritos como forma de evitar o deslize e a erosão das terras. Nacala é uma terra de contrastes pelo grande número de casas feitas de blocos de barro/terra seco ao sol e telhado de Zinco em oposição às casas que construimos. A nacala que conheceram está completamente rodeada por inumeras casas deste tipo, em consequência da guera civil e da sua deslocalização para zonas mais calmas mas que quando chove transforma zonas de ocupação em autênticos rios que tudo levam à frente.
    até já um abraço

  27. Boas estou em Anadia e pretendo montar um restaurante em Nacala, no entanto preciso de fazer uma parceria, pois sozinho nao tenho hipotese,de qualquer forma conheço o local e lhes digo existem poucos locais por esse mundo fora com tantas potencialidades para se ganhar dinheiro,logicamente que nao chaga e se abana a arvore,mas em termos turisticos,madeira,agora com a descoberta do gaz,e principalmente com o carvao mineral,para nao falar do Porto Comercial talvez o maior do mundo se contabilizar-mos a extençao da baía,o corredor de caminho de ferro que vai até a um outro país ali vizinho,bem estou aberto a conversar nesse sentido,o meu email ruimsf1@sapo.pt …. telefone,,,,,918991538

  28. INVESTIMENTO Nacala – Momçambique

    Um terreno com cerca de 1 Hectar com escritura de venda efectiva e autorizada para construir a cerca de 2,5km do Futuro Aeroporto (ex. Base Militar), actualmente em obras e a cerca de 6km de Fernão Veloso e a 200 metros do Mar com uma inclinação na ordem dos 8% que lhe permite de qualquer habitação vista Mar.

    Local com água e luz e brevemente (visto estarem em obras) com fibra ótica na estrada de Alcatrão que liga Nacala – Porto a Fernão Veloso).

    Para este terreno de momento existem duas possibilidades, a execução de casas pré-fabricadas idas de Portugal para venda ou para aluguer, visto já existir contato com o Administrador da empresa Vale (empresa de exploração minéria de momento com trabalhos lá perto e com perspectivas de pôr a trabalhar na zona cerca de 11.000 funcionários não Moçambicanos) e visto o interesse efectivo por parte da empresa em alguar de imediato desde que feitas prontas a habitar uma grande quantidade de habitações (tipologias várias, T1, T2 e T3) com contrato e adiantamento das rendas 6 meses.

    Para este investimento de momento já existem 2 sócios, o proprietário do terreno, fabricante de casas pré-fabricadas (cá em Portugal) e pretende-se arranjar outro sócio com um investimento de 80.000 € para o arranque do negócio com algumas moradias, prevendo-se um total de cerca de 60 a 70 moradias.

    Aos interessados mais informações: angelo.investe@gmail.com

    Obrigado

    • Boa Tarde,
      Este anúncio já é 2012.
      Pergunto, já arranjou o investidor.??
      Cumprimentos,
      Helena Franco

      • Boa noite,

        Já ouve quase negócio mas não se chegou a finalizar.

      • Boa Tarde,
        Agradeço a sua resposta…..!!! Mas fiquei curiosa sobre o que aconteceu..!!!
        Tenho conhecimento que ” por lá” nada é fácil…….estou com receio tb de q.q. situação menos boa.
        Cumprimentos
        Helena

      • É muito simples o que aconteceu. Levei o investidor lá ao local para ver o terreno no qual se pretendia criar o negócio e ele ao aperceber-se da situação e depois de ter toda a informação ao detalhe de como era o negócio já nao queria ser sócio mas sim comprar o terreno e isso nao aceitei. O esperto pensava que apesar de até pode ganhar algum dinheiro com a venda lhe ia “vender” barato todo o trabalho de 6 anos que envolve conhecer Moçambique, dar todos os passos que sao precisos dar para ter as coisas em condições e depois ele comprava tudo com a “pápa” feita e montava rle sozinho o negócio do qual era apenas para ser sócio. Calma ai!!! Depois tb teve azar, soube depois que foi á zona de Nacala tentar comprar terrenos mas deu-se mal, vim de lá á 15dias e não há terrenos para comprar neste momento em Nacala Porto e Norte quanto mais junto ao mar como o meu. Pode parecer mentira o que estou a dizer mas constatem, vão lá, negoceiem, paguem e adquiram os DUATS e depois mostrem-me que estou interessado em vos comprar esses terrenos. Para ter uma ideia muita gente diz que compra, que paga a não sei quem (moçambicano) para comprar terreno por eles, esqueçam são roubados de certeza. Não se esqueçam além de se falar Portugues e ser mais facil para alguns nao deixa de ser África e para quem nunca foi não lá nao pense que por ter dinheiro e por Moçambique ser de alguma forma um País um tanto ou quanto curruptivel nalguns casos nao penaem que conseguem fazer tudo inclusive fortuna sem conhecer. Por isso minha senhora se está com medo de algumas coisas para ser sincero só tem Três opções, ou desiste da ideia de ir para Moçambique ou vai você mesma e conhecer o terrreno e dar “cabeçadas” que todos nós damos no inicio e depois vingar ou não, ou então acreditar/associar-se a alguem que lhe está a propor um negócio e arriscar o investimento. Se reparar como já disse atrás NAO VENDO O TERRENO porque acredito no negócio, acredito que vou ganhar dinheiro a médio/longo prazo, acredito que todo o trabalho de terreno feito nos últimos tempos vai dar frutos. Com isto penso que para um sócio pode ser um fator importante, nao estou a fugir do negócio, acredito nele e quero proporcionar um bom negócio a alguem com o capital que está a fazer falta para o iniciar. E para tirar mais algumas duvidas a unica razao pelo qual se procura um socio é devido a todo o investimento que tenho em Moçambique já, abertura de uma GuestHousr em Maputo na av. Patrice Lumumba, um restaurante em Nampula que abre em Agosto, uma empresa de Transfers entre Nampula e Nacala, um terreno com 6hectares tambem em Nacala Porto (industrial) entre o futuro aeroporto e o Porto de Nacala e este terreno do qual falamos com 1hectar junto ao mar a 500metros de fernao veloso. Obrigado

      • Boa Tarde,
        Gostaria de saber qual a localização do terreno que tem na Praia de Fernão Veloso e quais as suas condiçoes para fazer uma parceria.
        Tenho uma amiga que já está em Nacala há 2 anos e tem um restaurante e faz a exploração do Restaurante do Hotel Nacala City. Ela está interessada em mais investimentos e neste momento está com Ela em Nacala uma pessoa que tem viagem marcada para regresso a Lisboa no próximo dia 12 deste mês e como lá está agora, gostava de saber ao certo a localização do tereno e o seu contato sem ser por esta via, para melhor esclarecer possivel parceria.
        Obrigado
        Cumprimentos
        Helena

      • Entre em contato e falaremos.

        Angelo.investe@gmail.com

  29. ´´E amigos cá o novato estive em Nacala A. B. 5 cabo sg. 22\74 de 21 jul. a 27abr. 75 adorei tirei carta condução na auto águia também avia a escola nacala foi lindo a praia Fernão veloso onde íamos na bérlié cheiinha tudo em tronco nu só calção de banho e toalha ás costas e ía á missa ao domingo á cidade mas antes íame confessar áquelas palhótas claro ficavam os amigos á porta não vá o diabo tece-las era lindo tempos que a nostalgia me invade ´+a nacala voce assim mi mata ai ai se eu chi pego cabo s. g. 22\74 Otavio Machado de Vizela

  30. queria deixar o meu numero para este senhor que pretende montar restaurante em Nacala,telefone-me por favor…918991538.. ou entao email..ruimsf1@sapo.pt

  31. Sou angocheano morro em angoche +gostei dessa praia xta lindomar nacala oi

  32. Olá amigos… Talvez se lembrem da minha pessoa, sou o Dias que era gerente da Somoque- cimentos e vivi em Nacala de 1963 a 1973, fui posteriormente para Quelimane. Quem se lembrar e me queiram contactar aí vai o meu endereço . lopesdias.zau@gmail.com Abraços saudosos para todos os Nacalenses e para essa terra maravilhosa que é NACALA.

    • Iré pronto , como es la vida en nacala para un español

  33. Conheço a “Nacala” actual (2001 a 2011).
    Posso dar-lhe alguns indicadores, se necessário.
    Paraíso de praias, paisagens inolvidáveis, mas…pouca assistência médica/hospitalar e carência de produtos alimentares (é necessário abastecer em Nampula).
    De qualquer forma, ao dispor.
    Álvaro de Oliveira
    91 9652878

    • Bom dia Sr. Álvaro Oliveira,
      Em principio irei trabalharpara Nacala dentro de muito pouco tempo. Algumas dicas que me possam ser úteis?
      Obrigado.

      • amigos de nacala tambem eu por la vivi quem me dera saber dos amigos de outrora Maria do ceu de quissemajulo oliveira eletrecistao meu conterraneo antonio Gaspar nada sei sera que vive em porto Amelia?o chico Ale foi condetor em 1966- 67-68 -69 do AB5 natural de Lorenco Marques o meu e-mail e l ANTUNESMAN@aol.com

  34. ola a todos alguem se lembra do David – patrão mor de nacala e da noemia da Farmacia?
    eu sou a filha deles a celia, adorava encontrar alguem da familia Monteiro.
    Alguem os conhece? ja vi aqui um comentario do rui manuel vieira monteiro.
    obg

    • Alo celia ,eu sou o rui ,mais novo estou no facebook vivo em Chaves ,a minha irmã ilda está em casal de cambra com a minha mãe e o meu irmão Carlos .

  35. EU FUI PARA NACALA EM 1965 ONDE PERMANECI ATÉ 1967. FUI TRANSFERIDO PARA NAMPULA TENDO REGRESSADO A PORTUGAL EM 1975.TRAGO NACALA NO CORAÇÃO EM ESPECIAL A PRAIA DE FERNÃO VELOSO. SOU AMIGO DO ZECA MAGALHÃES QUE SUPONHO É IRMAO DO PROPRIETÁRIO DA FARMÁCIA NACALA.

  36. Prestei serviço militar como amanuense na Secretaria do AB5-Nacala, de Junho/1967 a Setembro/1969. Os Comandantes da unidade foram o Tenente Coronel Joaquim José Correia e depois o Major Piloto Aviador, Fernando Luís Pinheiro de Moura Carvalho. Os meus chefes da secretaria foram um Capitão e depois um Major mas já não me lembro dos nomes. Só me lembro dos nomes do 2º Sargento do SG/PA João Folgado Pinto e do 1º CB/AMAN, João Ferreira Lemos, natural de Creixomil-Guimarães. Como tenho comigo a ORDEM DE SERVIÇO Nº 60 de 11 de Março de 1968 feita por mim, uma vez que era eu que as fazia todos os dias, tenho aqui alguns nomes escritos na mesma, os quais poderão ser conhecidos por quem esteve lá nesse período (1967-1969). São eles: 2ºs SARG/MMA Josué Silvestre Segurado Safara, Tiago Serra Fernandes, Afonso Henriques Rodrigues Lima, 1ºCB/ORTRA José Manuel Martins dos Santos, 1ºCB/MMT Francisco António da Silva Taveira, SOLD/SG Mário Dutra Matos, 1ºCB/SG Amílcar Gomes Gonçalves, 2ºSAR/MMA João dos Santos Rato, SOLD/SG Carlos Alberto das Dores Anacleto, Furriel/OCART Fernando Manuel Roquete Rosa, Furriel/SG/PA José Domingos Sério e os 1ºs SAR/MMA Benvindo Martins Monteiro e José da Costa Alegria. Estes são alguns dos nomes que constam nesta ordem de serviço, os quais poderão ser conhecidos por quem lá esteve nesse período. Gostaria de contactar com alguns camaradas que estiveram comigo no AB5-Nacala. Também estou no Facebook. Abraço e até Sempre!
    Nota: Sou natural de Marinhais e vivo à 42 anos no concelho da Amadora

    • ANTONIO EU sou o BRANCO soldado c/a estive no ab5 contigo hoje e dia de ano novo e matando tempo andava a procura do capitao Rola Duarte e encontrei o nome do senhor que nos meus tempos era major Moura de Carvalho com quem estabeleci conhecimento embora eu fosse do servico geral mas por mueda e marrupa a coisa era um pouco diferente li muitos nomes que colocas-tes mas amigo as saudades sao imensas mas reconheci um nome o TAVEIRA regressei a metropole no dia 6 de janeiro 1969 escreve-me no meu e-mail um abraco BRANCO

      • Caro Manuel Branco Antunes;
        em resposta ao teu comentário, devo dizer-te que o Major Moura de Carvalho foi Comandante do AB5 em substituição do Coronel Joaquim José Correia. Quanto a nós, provavelmente que nos cruzámos algumas vezes. O teu nome não me é estranho, mas já se passaram muitos anos e nós não nos lembramos de todos. Eu estive lá desde Maio de 1967 e regressei à metrópole em Setembro de 1969. Portanto regressaste mais cedo do que eu. A melhor forma de comunicarmos seria através das redes sociais, como por exemplo o face mas de qualquer forma foi um prazer corresponder-me contigo aqui nesta espaço. Deves lembrar-te da equipa de futebol de salão e dos jogos em Nacala onde pontificavam alguns jogadores do AB5 como por exemplo o António Florêncio e outros que já não me lembro dos nomes. Um abraço e escreve quando quiseres.

    • Antonio escreve-me

      • Se não estou errado, a minha resposta acima está subjacente há mesma pessoa – Manuel Branco Antunes, em Janeiro 2, 2014 às 2:29 e em Janeiro 9, 2014 às 22:03. Estou certo? Ao clicar Manuel Antunes fui direcionado ao mural do facebook. Se estiver em sintonia ou eu ou o amigo pede amizade, caso esteja interessado. Abraço e escreva sempre.

      • AMIGO CARVALHO agora temos tempo procuramos uns aos outros ,se veres uma fotografia daqueles tempos recordas-te emediatamente, mas enfim podiamos falar por horas sabes chegou a um ponto que nao sabia quem era o comandante recordo-me bem do moura de carvalho mas apenas o via como segundo comandante era ele major ,era o teu chefe o capitao Bettencour? estive mais de 30 anos nada sabia de nimguem daquele tempo lembras-te de algum nome de qualquer condutor? se me lembro desses jogos de futebol paraquedistas e a base ou seja o AB5, amigo tantas e tantas noites eu os transportavana na velha bedford ate me recorda dos nomes dalgumas das nossas estrelas , tais como o esquerdino Eusebio que era cabo especialista o Carvalho tambem jogava bem desta forma descobri meia dusia de antigos camaradas agora esta um rapaz a co-ordenar a minha visita a portugal para se encontrar-mos cerca de 10 ,encontrei um em USA fui la visitalo descobrimos um em Franca no verao passado, encontrou-se com alguns ex camaradas estou radicado no CANADA desde que regressei de Mocambique sim estou no face book .
        AMIGO de armas estou radiante e feliz por me teres respondido
        nem sei como exprimir a minha felecidade neste momento
        sera que escrevendo por correio eletronico sera mais facil?aqui segue o meu adresso
        ANTUNESMAN@AOL.COM do coracao o meu muito obrigado
        CARVALHo temta lembrar-te aquele que mais te recordas daqueles tempos de soldados recordas-te do bigodes da MESSE daqueles dias todos quase se lembram dele ele desemrrascava toda a malta quando era precisa qualquer coisa extra para se comer fora de horas eu e ele iamos as galinhas iamos ao peixe as couves tinha-mos sempre jeep um abraco escreve quando poderes trata-me por BRANCO ou talves te venha a memoria O ,caldas tambem la me chamavam o Mkunha seja como for temos algo in comum um abraco de ex camaradas

      • Meu caro Manuel Branco, só hoje, 1 de Julho, lembrei-me de passar por aqui, o que já não o fazia à muito tempo(desde Abril). Fiquei muito feliz ao ler a tua mensagem através da qual lembras as tua passagem pelo AB5 onde nos conhecemos e que pena tenho eu não ter havido uma convivência de camaradagem mais séria porque seria a melhor maneira de nos conhecermos melhor. Conheci muito bem o “bigodes” da messe. Eu estive lá durante um mês e quando na hora do almoço e jantar levava uma ou duas grades de vinho para o refeitório era por e simplesmente assaltado pela malta que queria umas garrafas de vinho. O “bigodes” estava no armazém de víveres e creio que fez duas comissões. O Major Moura de Carvalho foi o 2º Comante enquanto lá esteve o Tenente Coronel Joaquim José Correia e quando este veio embora, passou a Comante da unidade. O meu chefe foi de facto o capitão Betencourt que viria a ser substituido por um Major que agora não me lembro o seu nome. Conheci alguns motoristas com os quais íamos ao mato buscar lenha para a cozinha que estava sitiada na parte de fora do refeitório. O nosso cabeleireiro era um açoriano e também lá tivemos um preso chamado António Florêncio que depois passou à liberdade e até chegou a fazer um jornal dedicado aos torneios do futebol de salão em Nacala e que hoje é conhecido por futsal. Dos jogadores lembro-me do Artur e outros. Por agora é tudo. Um abraço deste amigo, Carvalho. Aparece sempre.

  37. Olá a todos, nasci na Ilha de Moçambique e vivi em Nacala até 1975, sou filha do Wellenkamp e irmã da Mª do Mar. O meu cunhada é o Sérgio Rosado (filho da D. Amélia da boutique a Bruxa). Conheciamos os Kruss, os Tabordas, o Bebita, Rochas, bablis e muitos mais, que gostaríamos de rever.
    Alguém me sabe dizer quando é o próximo almoço dos Nacalenses?

    • Olá!
      Eu sou a Lenita, filha da Helena que trabalhava na Boutique Bruxa. Lembro-me bem do Sérgio Rosado, da Maria do Mar e dos Tabordas, dos Kruss e muitos mais. Também estudei no colégio Fernão Veloso. Regressei a Portugal em 1974 depois do 25 de Abril. Vivo na Régua. Os meus pais (Ventura, despachante e Helena) já faleceram.´Também gostava de reencontrar todos aqueles que fazem parte do meu passado em Nacala.

      • Olá lenita sou o rui monteiro vivo em chaves e gostava de ter o teu contacto. os teus pais e tu foram muitas vezes a nossa prai em Quissimajulo .bj o meu tel.914606688.

      • Olá Rui, daqui Lenita. O meu contacto é 927052423, o mail é: lenaventura@gmail.com.
        Vivo na Régua e cá fico à espera do teu Hello!
        Bjs

      • Olá Lenita, sou a Michelle irmã da Maria do Mar, não me lembro de ti mas gosto sempre de encontrar pessoas de lá. Talvez nos encontremos num dos almoços dos Nacalenses que ainda não sei quando vai ser. Quando souber informo aqui para todos os que quiserem ir.
        Grande abraço macua para todos.

      • Olá Michelle,
        Também não me lembro de ti, mas sim cá fico à espera do tal almoço.
        Avisa p.fvr quando for.
        Abraço macua.

      • SALUT LES COPAINS
        CA VA? JE SUIS LE TARMA FILS ET A CE MOMENT J’HABITE A PARIS ET AUSSI A LISBONNE,MAIS C EST ETONNANT QUE JE SUIS NE A L’ILE DE MOZAMBIQUE,SANS JAMAIS AVOIR ENTENDU PARLER DE MICHELLE.
        CORDIALEMENT JOSE

  38. tambem passei pelo porto de Nacala em 1971 dezembarquei no velho paquete Niassa com destino a Vila Cabral agora Lichinga num comboio a carvao tendo passado por Nampula Catur Nova Freixo e Vila Cabral tendo formdo coluna para Nova Viseu onde estive 20 meses fechado no mato … historias tristes ficam no fundo do poço : tendo sido transferido com a minha companhia para a linda Vila de Milange Zambezia onde estive mais 9 meses ; que saudades hiternas desse belo paraiso .
    adeus Milange adeus Zambezia adeus Quelimane Mocuba e Monte Tombine .
    gostava de saber noticias sobre Milange pois sei que agora é uma linda cidade muito habitada , gostava de saber se o quartel militar onde esteve a tropa portuguesa estacionada ainda se encontra activo
    minha companhia era 3470 do batalhão 3867 eu sou o ex-soldado corneteiro
    Avelino Paulo para todos os que estiveram e passaram por estes sitios aqui fica o meu abraço veterano .

  39. OLÁ MICHELLE SOU DA FAMILIA KRUSS (TÓ). ESTAMOS TODOS RADICADOS NO ESTORIL (KRUSSES, E TABORDAS). MANDA O TEU MAIL PODEMOS COMBINAR ENCONTRO TODOS.

  40. Vendo: Lotes industriais/serviços entre o Porto de Nacala e o futuro Aeroporto.

    Ex: Lotes de 2.500m2 vedados com muro de blocos a 2metros de altura por 130.000€

    Angelo.investe@gmail.com

  41. também passei lá um tempo maravilhoso no BCP32 de 1974 a1975 foi dos sítios mais espetaculares que conheci e aquelas praias que saudades comprimentos.

  42. Nacala,tras as maravilhas mais profundas no mundo ,assim a maneira das aguas da baia ate as ondas distantes que trazem ainda mais novidades…entao, frequentam a manicaartgallery.com

  43. também estive no b.c.p.32 c/ para era o 26/67 Paiva- 1º pelotão iª companhia.Passados todos estes anos sinto algo de muito estranho .só sei que ao recordar esse tempo tao longinco parece que foi ontem.O que se passa? saudações para-quedistas a todos os camaradas. A. Paiva

  44. PAIVA apenas digo eramos visinhos na mesma terraestive no ab5 tinha muitos amigos parasestive contigo desde agosto 66 ate dez 68um abraco O Branco

  45. Era 1º cabo p.a 34-71 ab5 conhecido cabo pisco trabalhei no hotel nacala vai aver mais um convivio em abril no algarve esperamos por mais companheiros gostava de encontrar a familia dias ou a d. ELIZABETE do hotel nacala o meu telef. 919856475 ou http://www.marisqueirarui.com um abraço para todos

  46. AMIGO de armas nos anos 60 s NACALA continuuo procurando caras de outros tempos, ANTONIO CARVALHO sera que te recordas do cabo Vieira ou ate mesmo o Cabo VALENTIM trabalhavam na secretaria um abraco
    BRANCO

    • Meu caro amigo Branco, conheci muito bem o Valentim que tal como eu trabalhava numa das secretarias e com o qual havia uma grande amizade entre nós devido a já nos termos conhecido no GDACI-MONSANTO – Lisboa. Eu sei que eras motorista mas já não me lembro se também levavas o autocarro à noite e fins de semana até Nacala onde a malta ia ao cinema e beber umas laurentinas e depois regressávamos à Base por volta da meia-noite ou da uma hora. Era isso? Não eras tu que falavas bem o dialecto dos naturais-pretos? O teu concelho é de Alcobaça? Tenho uma vaga ideia de dizeres que eras dessa região. Eu sou do Concelho de Salvaterra de Magos, freguesia de Marinhais. Sem mais, um abraço com amizade

      • AMIGO DE ARMAS entao no ab5 NACALA seria radiante encontrar-te vou a Portugal no proximo dia 18 de Maio ANTONIO onde vives agora? PARO sempre em salvaterra quando me desloco de CALDAs para o Algarve mas se nao estou enganado tens outra residencia vou levar uma das fotos quando era jovem la nas terra macua tambem por mueda onde prodominavam os macondes sim ainda hoje me lembro muitas palavras macuas ate suaili recordas-te de algum nome de qualquer condutor daqueles tempos? sim era sempre castigado em levar a malta na velha bedford muitas veses para apoiar-mos a nossa equipe de futebol de salao os jogadores iao geralmente na carrinha dos oficiais conduzi tudo desde o jeep a ambulancia tudo que la havia recordas-te do bigodes encarregado la da cosinha?
        um abraco O BRANCO

  47. RUI aqui teclando esta o BRANCO esta natal ate o cartao de boas festas falhou tenho que ter desculpas agora vamos integrar neste convivio que surge agora no dia 5 de Abril na Quarteira sendo o almoco no Val da Cova , Rui a coisa esta complicada sim vou, mas parece-me quase impossivel chegar a tempo do convivio a nossa vida profissional nao nos da todo o tempo necessario todos anos e sempre em Maio e este ano pensava ser no mesm tempo e assim programei geralmente e o convivio e reuniao de familia agora nota os do Canada vao dia 29 de Abril os de Franca chegam a Portugal no meado de Maio outro irmao que vive nos Acores chega ao continente 22 de Maio eu e a Debbieso podemos estar por ai um mes o melhor que podemos e ir primeira semana de Maio mas de qualquer maneira vamos visitar-te a Silves um grande abraco ao nosso amigo SEIXAS obrigado BRANCO escreve o meu e-mail e
    ANTUNESMAN@AOL.COM

  48. Olá amigos,há muito que procuro caradas que comigo estiveram no BCP32 eu sou o José murteira condutor auto nº12/67 estava na camarata junto ao balneário dormia no mesmo belichi do Velosa (o papaia) lembro-me do Graça que é da Golegã onde já o procurei mas disseram-me que estava emigrado. Haja alguem que me deia noticias.abraços

  49. tenho imensas saudades de nacala onde passei os meus 2 anos e alguns da minha vida. Tudo oque a natureza tem de bom está em Nacala

  50. Estive no BCP32 desde Outubro 67 a Dezembro 69 e salvo o erro em 68, já não me recordo se um Oficial ou Sargento chamou a mulher e a filha para junto dele, a filha tinha nessa altura uns 3 a 4 anos que por sinal tinha o mesmo nome da minha namorada que hoje é a minha mulher: Carlota,eu tenho uma foto tirada com essa menina debaixo de um cajueiro,que guardo no meu albo de recordações se alguém conhecer gostaria de saber notícias. saudações para todos os ex combatentes.

  51. Am

  52. A vida é asim

  53. Boa trade.
    Ana Paula Petronilho, desculpe não ter voltado tão depressa como devia e este espaço, mas estou agora a responder-lhe. Começo por lhe manifestar o quanto foi gratificante para mim ter o seu retorno, pois nunca mais tinha “encontrado” ninguem da minha idade e daqueles tempos de Nacala.

    Gostava de ter o seu mail ou outro contacto para lhe mandar uma fotografia da minha turma (eramos 14) que talvez a faça reviver um pouco aquele tempo e onde poderá reconhecer alguém.
    Tem escrito atrás um texto com uma letra que não é minha.
    O meu mail é santos.cil@hotmail.com .
    Neste momento não tenho contacto de pessoas que lá estejam.

    Já visitei Moçambique por duas vezes, e claro que estive em Nacala onde revisitei todos os cantos com promenor, Pude voltar a entrar na casa onde morei, com a anuência das pessoas que lá moram agora, e relembrar o meu quarto e a minha infância. Estive “pregado” ao muro da sua casa a relembrar os dois anos que ali passei – 1º. e 2º. anos. Na ilha de Moçambique vi a piscina onde aprendi a nadar, ao abandono. Em Nampula visitei a escola onde fizemos o exame do 2º. ano e todos os locais onde ia com a minha mãe às compras, ao cinema quando lá iamos. As primeiras vezes de comboio a carvão, depois de automotora e também de carro quando houve estrada alcatroada.

    Em Fernão Veloso voltei a rever o banco de coral com peixes de todas as cores, onde se chegava com a maré vazia quase sem nadar.
    O Cais agora mudado e já sem o parrô e o cinema nem o ampo de futebol de onze e o parque das crianças com o elefante de cimento que era o escorrega.

    Aquele elefante está agora à entrada do porto logo a seguir à cancela de entrada. Surpreendi um guarda do porto quando lhe pedi para entrar e ir ver o porto e o elefante. Disse-lhe que o elefante era oco e que tinha uma abertura quadrada na barriga, voltada para o chão, que nos permitia entrar e que tinha brincado dentro dele muitas vezes.
    Ele foi ver e disse-me que trabalhava ali há 10 anos e não sabia donde tinha vindo o elefante e que permitia essa brincadeira.
    Baixou-se e foi descobrir o elefante por dentro. Rimo-nos os dois e mais os meus companheiros.

    Tó Kruss lembro-me do teu nome mas já não tenho a tua imagem.
    Lembro-me da Dadinha porque o Administrador Alves era grande amigo do meu pai e manteve essa amizade cá em Portugal.
    Tenho um postal dele para o meu pai a dizer a data que cá chegava e a marcar encontro das duas famílias. Infelizmente já faleceu.
    Lembro-me bem do casamento da irmã dela, a que fui com os meus pais, e que foi um “acontecimento” em Nacala. As tendas montadas nos jardins da casa eram uma coisa de conto de fadas.
    Fomos colegas de escuteiros e de escola. A tua madrinha foi a dadinha e a minha foi a Augusta mulher do Casimiro que com o Zeca eram os representantes da Honda em Nacala. Eu também ajudava à missa e fiz, com outros miúdos na altura muitas caixas de óstias, na sacristia que depois cortavamos e no “Selo branco” e aproveitavámos as aparas restantes para comer.
    Um dia estava no altar do lado esquerdo virado para os fieis com outro miudo, e desmaiei durante a cerimónia. Caí aqueles dois degraus que elevavam a zona do altar do chão da igreja. Quando lá voltei, 30 anos depois, fui ver se tinha deixado marca no chão mas não deixou ou já se apagou.

    Raquel, não me lembro de si mas lembro-me do Acácio o maluco das motas e que era o meu ídolo de de muitos outros na altura, Era o Maior. ele correu muitas vezes com a honda e como a Augusta era minha madrinha e eu gostava de motas passava muito tempo na oficina na cave do prédio a ver os mecânicos prepararem as motas, colocando megafones e os cotos dos punhos nas baínhas para as corridas de “pista = rua” ou a prepará-las para as provas de motocross num espaço onde depois se fez o hospital novo.

    Lembro-me que num dia de prova que começava na estrada frente ao SandoKan, ele estava a acabar o treino e alguém pôs uma baia a fechar a estrada para fazer a grelha de partida, que ele não viu, tendo batido com violencia. Nesse dia já não houve prova.
    Diz-me que falámos. terá sido no paseio dos BMW em Coimbra?

    Para todos os Nacalenses daquela altura um grande abraço.
    O meu mail está aqui. Quando houver um encontro de Nacalenses por favor digam-me.

    Peço desculpa por vos ter maçado. Fico-me por aqui.

  54. Bom dia
    Peço desculpa pelos erros do texto e corrigo uma afirmação.

    Onde se lê “promenor” deve ler-se pormenor.
    Não é “ampo” de futebol, mas campo de futebol que, como todos sabem, era de cinco (salão como se dizia na altura) e não de onze como escrevi.
    Onde é que fui buscar isso?.
    É evidente que hóstias se escreve com “h”.
    Está um “e” a mais na frase ….cortavamos no “selo Branco” …..

    As minhas desculpas uma vez mais.

  55. MALTA dos anos 60 que estagiaram la por Nacala, Nampula, Marrupa, Tete, Nova Freixo, Mueda e Vila Cabral
    CARLOS SANTOS foi tempo passado mas marcou as nossas vidas [para sempre nada importa como comunicamos desde que o mundo nos compreenda escreve sempre so assim continuamos a re-lembrar os sacrificios de todos maes ,namoradas,juventude familias e nos as incertezas de cada momento um abraco do BRANCO

    • Meu caro amigo Manuel Branco só hoje 16 de Julho lembrei-me de passar por aqui o que já não o fazia à muito tempo(desde Abril). Fiquei muito feliz ao ler a tua mensagem através da qual lembras as tua passagem pelo AB5 onde nos conhecemos e que pena tenho eu não ter havido uma convivência de camaradagem mais séria porque seria a melhor maneira de nos conhecermos melhor. Conheci muito bem o “bigodes” da messe. Eu estive lá durante um mês e quando na hora do almoço e jantar levava uma ou duas grades de vinho para o refeitório era por e simplesmente assaltado pela malta que queria umas garrafas de vinho. O “bigodes” estava no armazém de víveres e creio que fez duas comissões. O Major Moura de Carvalho foi o 2º Comante enquanto lá esteve o Tenente Coronel Joaquim José Correia e quando este veio embora, passou a Comante da unidade. O meu chefe foi de facto o capitão Betencourt que viria a ser substituido por um Major que agora não me lembro o seu nome. Conheci alguns motoristas com os quais íamos ao mato buscar lenha para a cozinha que estava sitiada na parte de fora do refeitório. O nosso cabeleireiro era um açoriano e também lá tivemos um preso chamado António Florêncio que depois passou à liberdade e até chegou a fazer um jornal dedicado aos torneios do futebol de salão em Nacala e que hoje é conhecido por futsal. Dos jogadores lembro-me do Artur e outros. Por agora é tudo. Um abraço deste amigo, Carvalho. Aparece sempre.

  56. gostei as fotos publicadas de Nacala-à-velha, mas ha k se melhorar mais.

  57. Meu caro amigo Manuel Branco só hoje, 16 de Julho lembrei-me de passar por aqui, o que já não o fazia à muito tempo(desde Abril). Fiquei muito feliz ao ler a tua mensagem através da qual lembras as tua passagem pelo AB5 onde nos conhecemos e que pena tenho eu não ter havido uma convivência de camaradagem mais séria porque seria a melhor maneira de nos conhecermos melhor. Conheci muito bem o “bigodes” da messe. Eu estive lá durante um mês e quando na hora do almoço e jantar levava uma ou duas grades de vinho para o refeitório era por e simplesmente assaltado pela malta que queria umas garrafas de vinho. O “bigodes” estava no armazém de víveres e creio que fez duas comissões. O Major Moura de Carvalho foi o 2º Comante enquanto lá esteve o Tenente Coronel Joaquim José Correia e quando este veio embora, passou a Comante da unidade. O meu chefe foi de facto o capitão Betencourt que viria a ser substituido por um Major que agora não me lembro o seu nome. Conheci alguns motoristas com os quais íamos ao mato buscar lenha para a cozinha que estava sitiada na parte de fora do refeitório. O nosso cabeleireiro era um açoriano e também lá tivemos um preso chamado António Florêncio que depois passou à liberdade e até chegou a fazer um jornal dedicado aos torneios do futebol de salão em Nacala e que hoje é conhecido por futsal. Dos jogadores lembro-me do Artur e outros. Por agora é tudo. Um abraço deste amigo, Carvalho. Aparece sempre.


Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Categorias

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 110 outros seguidores

%d bloggers like this: